A Diferença de Oráculo para Mancia

A Diferença de Oráculo para Mancia

  A Diferença de Oráculo para Mancia

Quando questionamos estas duas palavras muitos entendem achando que possui o mesmo significado e seria a mesma coisa em prática, porém existe muita diferença.

 Mancias são métodos científicos de adivinhação, isto porque para se aprender mancias depende apenas de pesquisas, estudos sobre as formas de apuração e tudo isto é na base do conhecimento do Ser Humano, não dependendo de intermediários, sendo o próprio Ser Humano responsável. Quando se trata de mancias temos centenas de A até Z, aqui traremos alguns exemplos das mais conhecidas:

Actinomancia - pelas irradiações das estrelas.

Aleuromancia - pelos biscoitos da sorte.

Apantomancia - através de encontros inesperados com animais.

Astromancia - pelos astros.

Aspidomancia - através de um demônio.

Cafeomancia - pela interpretação da borra do café.

Capnomancia - pela fumaça lançada ao vento.

Cartomancia - pelas cartas de baralho ou tarô.

Captromancia - através de espelhos.

Cleromancia - pelo lançamento de dados.

Eromancia - através de um copo de água.

Libanomancia - pela fumaça produzida por incensos.

Quiromancia - pelas linhas e sinais da mão do consultante.

VEJA A LISTA COMPLETA AQUI

  Quem nunca teve alguém na família que pela forma que os pássaros apareciam, que as nuvens vinham, que a cigarra cantava sabiam que iria vir sol ou chuva? Quem nunca teve alguém na família que pelas formas e cores das fezes e urinas sabiam quando a pessoa estava para ficar mal? Tudo isto são mancias, embora muitos não saibam todas estas formas de através do conhecimento científico humano praticar atos de adivinhação e apuração é considerado mancias. Podem perceber que uma pessoa para ler as mãos não depende exatamente de estar possuída por um espírito ou consulta-los para saber, através de bons estudos sobre as linhas das mãos tudo isto é capaz, onde não existe necessidade de contatar o espiritual e nem intermediários para apuração é chamado de mancias. Pode parecer algo simples, mas muitos praticam e nem se quer sabiam o que era mancias. Existe pessoas dotadas de tais estudos e vidências que através da face, do corpo físico ao olhar por inteiro consegue descobrir coisas impressionantes isto tudo porque a mancia é algo milenar que está presente desde a era primitiva, onde o Ser Humano percebeu que em certos momentos quando as aves iam embora o que estava por vir e todas estas demais formas de observação ao redor, do comportamento da natureza e dos seres vivos tem haver com mancias.

 A Aspidomancia por exemplo, era uma prática usada na série e filme Constantine que através de possessões de demônios, ele como exorcista conseguia entender o que estava por vir e decifrar os sinais através do conhecimento dele, Capnomancia também não deixa de ser uma prática passada de forma familiar que seria muito comum na cultura indígena através das fumaças conseguir entender tais mensagens importantes.

  Diferentemente que a mancia, os oráculos sempre estiveram presentes em muitas culturas onde existe crenças em espíritos, divindades, podendo ser elas: politeístas ou monoteístas (Apenas um deus ou vários). Os oráculos são todas práticas de contatar o mundo sobrenatural, onde as respostas não vem exatamente dos conhecedores e sim do sobrenatural, é claro que o sacerdote ou a pessoa escolhida pela tradição, cultura ou religião que foi preparada para aquele processo, poderá receber tais mensagens e dentro delas passar para os demais a interpretação que se teve após receber tais mensagens. Isto foi algo que acontecia muito tempo atrás e acontece até hoje, porém, pode causar confusão porque cada cultura e pessoa pode ter diferentes formas de interpretações.

 Um exemplo histórico sobre oráculos na cultura judaica é o Urim e Turim que servia para ajudar a saber qual era as decisões vindas de deus (Elohim), também temos na cultura egípcia o uso do tarô para contatar as divindades e saber quais decisões deveriam ser tomadas, além de um outro exemplo emblemático é na cultura dos povos yorubás o uso do Ifá quando pessoas tinham sonhos e queriam saber os significados deles, quando reis precisavam saber o tempo certo de plantar e colher, através do Ifá o Babalawo (sacerdote) consultava as divindades yorubanas  para responder as perguntas vindas do solicitante. Todos estes exemplos são de oráculos, percebemos que a mensagem provém do espiritual, provém do mundo sobrenatural que se comunica com os Seres Humanos. Porém é muito comum também o sacerdote entrar em transe e um próprio espírito ou divindade transmitir a resposta, existindo casos onde o mesmo pode estar consciente, semiconsciente ou inconsciente. Também teremos casos de pessoas conhecedores de mancias e usando elas para contatar o espiritual, nestes tipos de casos passa a ser oráculo.

 Quando muitos não entendem as diferenças de oráculos para mancias acaba gerando uma tremenda confusão, pois pessoas buscam videntes e depois descobrem que não eram sacerdotes, mas se formos analisar nas práticas de mancias não existe esta necessidade e muitos acabam fazendo tais julgamentos errados, pois nas mancias nem sempre aquele que usa dela entende sobre rituais ou magias para resoluções das situações, como no exemplo do oráculo onde em muitas culturas é cercado de suas próprias medicinas de utilização.

Autor: Eduardo Henrique Costa (Fundador da CECP VIRTUAL).