Dia dos mortos no México

Dia dos mortos no México

 Uma mulher fantasiada de 'Catrina', uma personagem mexicana conhecida como o esqueleto de uma dama da alta sociedade — Foto: Cris Faga/Fox Press/Estadão Conteúdo

 Embora o nome possa parecer um pouco triste, o Dia dos Mortos no México é uma comemoração bastante animada e agitada. Diferentemente do nosso Dia de Finados, por lá essa é uma época com várias festividades e muita homenagem aos antepassados.

Com o tempo, essa tradição tem se tornado cada vez mais famosa, o que faz com que pessoas de todo o mundo visitem o México nessa época do ano para participar dessas celebrações e entender melhor sobre a cultura e as crenças mexicanas.

Não sabe muito bem como é celebrado o Dia dos Mortos no México? Continue lendo este artigo e entenda tudo sobre o tema!

Qual é a origem do Dia dos Mortos no México?

O Dia dos Mortos no México, na verdade, não é apenas um dia. Essa época é celebrada entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro (o Dia de Finados aqui no nosso país).

A festa, que é considerada patrimônio da Humanidade pela Unesco, reúne familiares e amigos para celebrar a visita dos antepassados à Terra. Acredita-se que essa tradição tenha começado há muitos anos, antes mesmo da chegada dos espanhóis à América.

Os povos astecas, que habitavam o México antes da colonização espanhola, acreditavam que a vida era uma prolongação da morte. Ou seja, morrer não encerrava definitivamente a sua existência, era apenas mais uma etapa de um ciclo, assim como todos os outros observados na natureza, como as chuvas e as secas, a primavera e o outono e assim por diante.

Era por isso que, naquela época, os mortos eram enterrados com roupas, joias e todos os seus pertences.

Para os astecas, quando uma pessoa morria, não era motivo de tristeza, mas sim de felicidade, porque ela estava morando com os Deuses. Por isso, eles tinham no seu calendário um mês inteiro dedicado à morte, com várias festas animadas cheias de bebidas, comidas e muita diversão.

Quando os missionários católicos chegaram no México, eles tentaram acabar com esses costumes e crenças antigas, especialmente de cultuar os mortos, porém a única coisa que conseguiram foi transferir essas festividades para as datas católicas: dia de todos os santos, comemorado em primeiro de novembro, e dia de finados, celebrado em 2 de novembro.

Foi a partir desse sincretismo religioso que nasceu o Dia dos Mortos no México como conhecemos hoje.

Como é celebrado o Dia dos Mortos no México atualmente?

Hoje, os mexicanos acreditam que, entre 31 de outubro a 2 de novembro, os “laços” que ligam o mundo dos vivos ao dos mortos está mais tênue, o que permite que os falecidos retornem à Terra e passeiem visitando seus familiares e amigos.

Cada dia possui um significado próprio para os mexicanos. Na virada de 31 de outubro para primeiro de novembro, eles celebram as almas que faleceram quando crianças (a data é chamada de “Dia de los Angelitos”) e no dia seguinte a festa é dedicada aos falecidos adultos.

Por isso, são muitos os detalhes que compõem essa festa. Um dos mais conhecidos são as oferendas, ou seja, “presentes” dados aos mortos como:

  • frutos da terra (tangerina, cana de açúcar, abóbora etc.);
  • frutos do vento (incenso para orientar as almas);
  • frutos da água (vaso para os espíritos matarem a sede);
  • frutos do fogo (velas acesas nos 4 pontos cardinais para ajudar a orientar a viagem das almas);
  • vários objetos pessoais dos falecidos como fotografias, pertences, entre outros.

Além das oferendas, também é normal encontrar altares coloridos e adornados com imagens dos falecidos e, claro, as tradicionais caveiras mexicanas, que podem aparecer em pintura de rostos, doces e muitos outros.

Outra tradição é que, algumas famílias costumam ir até as tumbas dos falecidos, abrir os túmulos e limpar os restos mortais. Depois, eles são recolocados de volta ao local para continuarem descansando.

Quais as principais atrações e tradições?

Não é por acaso que o Dia dos Mortos no México foi considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Afinal, existem inúmeras tradições que chamam a atenção de turistas e traduzem a importância dessa data para o povo mexicano. Entre as principais podemos destacar:

Festival Cultural de Caveiras

É realizado em Aguascalientes e todas as atrações visam homenagear a caveira La Catrina, obra-prima de José Guadalupe Posada. São muitos os destaques da programação como eventos gastronômicos, culturais, passeios noturnos e visita ao Museu da Morte – construído em cima de um cemitério que tem um acervo rico em objetos relacionados ao Dia dos Mortos.

Cemitérios em San Andrés Míxquic

Desde o dia 30 de outubro, os cemitérios deste povoado da Cidade do México ficam decorados com inúmeras flores, bebidas e alimentos. Durante a noite, várias velas são acesas e acontecem exibições de concertos, teatros e dança.

Altares de Tuxtepec

Como dissemos, os altares enfeitados são tradicionalíssimos no Dia dos Mortos no México e em Tuxtepec é possível notar ainda mais esse costume. Os altares são enfeitados com a flor de cempasúchil, considerada o símbolo da luz solar capaz de guiar os mortos, além, claro, de vários objetos dos defuntos e muitas oferendas.

Para presentear os melhores altares, existe até um concurso regional que elege os mais belos e coloridos – e atrai turistas mexicanos e de outros países para apreciarem essa decoração.

Festival de Tradições de Vida e Morte em Xcaret

Localizado na Riviera Maya, o Parque Ecológico abriga o Festival de Tradições de Vida e Morte que acontece anualmente entre 30 de outubro a 2 de novembro com várias apresentações de gastronomia local, oficinas, exibições de dança e teatro, shows de gala, rituais e outros elementos da cultura mexicana.

Passeio de barco em Xochimilco

Nesse distrito da Cidade do México, a grande atração é o passeio de barco nos canais locais. Além do passeio, acontecem várias apresentações, sendo a mais aguardada a lenda da Llorona (A Chorona) que acontece durante à noite e traz uma atmosfera sombria, mas bem diferenciada.

Celebrações de Oaxaca Juarez

A cidade de Oaxaca Juarez é onde acontecem as principais celebrações do Dia dos Mortos no México. A festa se concentra no Zócalo e nas ruas próximas, com apresentações de comparsas (músicos caracterizados de caveiras) e também celebrações especiais nos cemitérios, com os túmulos caracterizados e muitas festividades.

Independentemente dessas celebrações mais famosas, por todo o país é possível ver as comemorações do Dia dos Mortos, já que essa é uma data importante para a cultura mexicana (e não apenas uma atração turística).

Como você viu, o Dia dos Mortos no México possui um caráter diferente, justamente porque os mexicanos encaram a morte como um “estado” e não algo definitivo. Por isso, essa data é celebrada com muita alegria e festa, homenageando aqueles que partiram.